Freitas, Mário

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ensaiou os primeiros gatafunhos mal aprendeu a pegar numa caneta e teve o seu primeiro trabalho “profissional” publicado em 1976, aos quatro anos de idade, no já extinto e saudoso Diário Popular. Pouco motivado pelos elogios familiares ao seu “jeitinho para desenhar”, o materialismo adolescente levou-o a um curso de Gestão e uma carreira como consultor. Em 1999, ignorando tudo o que aprendera antes, deu um pontapé nos projetos de investimento e decidiu abrir uma livraria de BD, reaproximando-se dos seus devaneios de infância.

A partir da publicação em 2006 da sua emblemática criação Super Pig, dedicou-se à edição e criação de BD, nomeadamente como argumentista, legendador e designer, tendo-se rodeado de alguns dos melhores autores portugueses da atualidade, como quem tem partilhado prémios, nomeações e elogios do público e da crítica. Criou em 2010 o Festival AniComics, a caminho da sua 7ª edição, e é um dos dinamizadores dos Galardões de BD Comic Com Portugal.